Internacional

Mulher de 33 anos morre queimada depois de smartphone explodir durante carregamento

A mulher perdeu a consciência ainda dentro de casa e acabou por morrer.

Uma mulher de 33 anos morreu, esta quinta-feira, na Tailândia, queimada, depois de o seu telemóvel que estava a carregar ter explodido e ter incendiado a sua casa de madeira, noticiou o jornal Mirror.

O marido de Nisachol Sawasdiwong conseguiu escapar às chamas e acabou por desmaiar já fora da habitação. Já a mulher perdeu a consciência ainda dentro de casa e acabou por morrer. O homem foi levado para o hospital com queimaduras no corpo e inalação de fumo e encontra-se em estado grave, tendo os médicos adiantado que não sabem se este conseguirá sobreviver. 

Os bombeiros confirmaram que o incêndio deflagrou devido a um curto-circuito de um smarthphone, no entanto, as autoridades estão a investigar o caso e inicialmente acreditaram que o incêndio tivesse sido provocado pelo homem, depois de este ter matado a mulher, de forma a encobrir o assassinato. No entanto, a autópsia revelou que a causa da morte de Nisachol deveu-se ao calor provocado pelo incêndio.