Internacional

Pai de Greta Thunberg confessa estar preocupado com "ódio" que a jovem tem de enfrentar

Segundo Svante, ao inicio, a luta da filha para mudar a mentalidade da população internacional no que tocas às alterações climáticas, pareceu-lhe uma má ideia e este não a apoiou de inicio.

O pai de Greta Thunberg,  Svante Thunberg, deu uma entrevista à BBC, onde se mostrou orgulhoso das conquistas da filha mas também preocupado com o seu impacto na sociedade.

Segundo Svante, ao inicio, a luta da filha para mudar a mentalidade da população internacional no que tocas às alterações climáticas, pareceu-lhe uma má ideia e este não a apoiou de inicio. No entanto, este admite que nunca viu a ativista de 16 anos tão feliz. Na entrevista, Svante confessou que a filha passou por anos de depressão e chegou mesmo a deixar de falar, antes de começar a greve climática, que inspirou milhões de pessoas.

Nessa altura, os pais de Greta decidiram estar mais presentes e a mãe da jovem, a cantora de ópera Malena Ernman chegou a cancelar alguns concertos em prole do bem-estar da filha. No entanto, foi a luta pela ação governamental que deixou realmente Greta feliz.

Depois de se tornar uma ativista, a jovem influenciou toda a sua família: hoje em dia, Svante é vegetariano e Malena não utiliza aviões para viajar. Apesar de achar positivo o impacto da filha no mundo e gostar de a ver feliz, o pai da jovem não deixa de se mostrar preocupado com as “noticias falsas” que são publicadas sobre Greta e sobre “ódio que ela tem de enfrentar”, no entanto sublinha que a jovem lida com as criticas “incrivelmente bem”

Svante garante que a sua grande prioridade é “ver as suas filhas felizes” e que irá continuar a apoiar a jovem.O pai da ativista revelou ainda que, agora que Greta está prestes a completar 17 anos vai começar a viajar sozinha e que pensa regressar à escola.