Internacional

Ataque aéreo norte-americano mata 25 pessoas na Síria e Iraque

Segundo o porta-voz do Pentágono Jonathan Hoffman, tratou-se de um ataque defensivo para "degradar" a habilidade do grupo de realizar futuras ofensivas contra as forças de coligação.

As forças norte-americanas realizaram ataques aéreos na Síria e no Iraque, este domingo, atingindo cinco instalações de uma milícia apoiada pelo Irão, a Kataib Hezbollah, de acordo com fontes do Pentágono. A operação aérea matou, pelo menos, 25 pessoas e feriu outras 51. 

Os Estados Unidos foram acusados pelo Irão de serem negligentes com “a independência e soberania” dos países atingidos. Por sua vez, o Governo iraquiano disse esta segunda-feira que a sua relação com os EUA está em risco devido à operação.

Segundo o porta-voz do Pentágono Jonathan Hoffman, tratou-se de um ataque defensivo para "degradar" a habilidade do grupo de realizar futuros ataques contra as forças de coligação, que tem ferido norte-americanos. Segundo o secretário da Defesa, Mark Esper, o Presidente dos EUA, Donald Trump, aprovou a operação.