Internacional

Conselho Supremo iraniano promete vingar-se dos Estados Unidos "no lugar e hora certos"

General iraniano Qassem Soleimani morreu num ataque ordenado por Trump.

O Conselho Supremo de Segurança Nacional iraniano prometeu, esta sexta-feira,  vingar a morte do general iraniano Qassem Soleimani, vítima de uma ataque norte-americano ao aeroporto de Bagdad, “no lugar e na hora certos”.

Num comunicado, a mais alta instância de segurança do Irão garante que o ataque dos Estados Unidos foi “o maior erro do país”.

“Os Estados Unidos devem saber que o seu ataque criminoso ao general Soleimani foi o maior erro do país”, começa por referir a nota. “Os EUA não evitarão as consequências desse erro de cálculo", acrescenta.

“Esses criminosos sofrerão duras vinganças (...) no lugar certo e na hora certa", refere o Conselho Supremo iraniano, reiterando que Washington "será responsável pelas consequências relacionadas a cada aspeto dessa atividade criminosa".

Depois do ataque a Solemani, o Conselho descreveu-o como um “general glorioso”, que era "o orgulho não apenas dos iranianos, mas também dos muçulmanos e oprimidos” em todo o mundo e o Governo do Teerão anunciou que Esmaïl Qaani, será o seu sucessor.