Politica

Júlio Castro Caldas, ministro da Defesa no segundo Governo de Guterres, morre aos 76 anos

Castro Caldas foi deputado no Parlamento, de 1980 a 1983, eleito pelo PSD no círculo eleitoral de Viana do Castelo e ministro da Defesa entre 1999 e 2001, no segundo Governo de António Guterres.

O antigo ministro da Defesa Júlio Castro Caldas, morreu esta sexta-feira, aos 76 anos. O advogado estava há várias semanas internado no Hospital da CUF Infante Santo, em Lisboa, avançou a TSF. A causa da morte ainda não é de conhecimento público.

Castro Caldas foi deputado no Parlamento, de 1980 a 1983, eleito pelo PSD no círculo eleitoral de Viana do Castelo e ministro da Defesa entre 1999 e 2001, no segundo Governo de António Guterres.

O advogado ocupou ainda o cargo de bastonário da Ordem dos Advogados, de 1993 a 19998.  Em declarações à TSF, Menezes Leitão, o atual bastonário, lamenta a morte de Castro Caldas e afirma que “a classe profissional fica mais pobre”, recordando a boa disposição do antigo ministro da Defesa e a sua ligação à sua terra natal, Arcos de Valdevez.