Internacional

Cameron foi regada com gasolina e incendiada pelo ex-namorado e pai dos filhos: "Não o odeio"

Após ser conhecida a sentença do agressor, Cameron deixou claro que não o odeia. 

Um homem, de 29 anos, foi condenado por um Tribunal de Nova Iorque, nos Estados Unidos, a 25 anos de prisão por regar a ex-namorada com gasolina e incendiá-la.

Segundo a imprensa norte-americana, a sentença de Jonathon White foi conhecida na sexta-feira e o juiz Mark A. Montour anunciou-a de forma dramática, mantendo-se em silêncio por 78 segundos – o tempo que a vítima, Jessica Cameron, esteve a arder a 17 de dezembro de 2018.

"Setenta e oito segundos foi o tempo que levou a mudar a minha vida para sempre", disse Cameron, no tribunal.

A mulher, de 26 anos, sofreu queimaduras em quase metade do corpo, muitos dos seus dedos tiveram de ser amputados e depois do ataque esteve um mês em coma induzido.

Depois de várias cirurgias, Cameron deixou o hospital em abril de 2019.

Vítima e agressor estavam juntos há mais de sete anos e tinham três filhos juntos. Uma semana antes do ataque, a mulher tinha deixado a casa com os filhos.

Depois da sentença, a vítima disse aos jornalistas que se sentia em paz com o que tinha acontecido. “Eu não o odeio pelas suas ações. Não estou chateada ou triste. O que me chateia é o tempo que perdi com os meus filhos e que não posso recuperar, e que os meus filhos não só tenham de crescer sem pai, mas um dia saberem, o que ele fez”, disse.