Internacional

Criança de quatro anos sobrevive sozinha na Amazónia durante cinco dias

Ana Vitória contou que, durante a tempestade que houve, fez uma “casinha” com as folhas das árvores que estavam espalhadas pelo chão.

Uma criança de quatro anos que esteve perdida na floresta amazónica, durante cinco dias, deverá ter alta do hospital esta terça-feira. O caso aconteceu no passado dia 29, quando Ana Vitória e a irmã se afastaram de casa, na comunidade do Rio Maniva, no município de Afuá, no norte do Brasil.

Ana Vitória terá desaparecido de repente e a irmã, desesperada, voltou para casa. Durante cinco dias, família, vizinhos e bombeiros procuraram a criança sem encontrarem um único vestígio dela. O facto de ser uma das regiões mais isoladas da Amazónia, que tem animais selvagens, e de terem procurado a criança durante cinco dias, levou a que todos pensassem que a criança estava morta.

A criança foi, no entanto, encontrada por um primo e, segundo a mãe, Rosilete Soares, a criança estava sentada num tronco no chão mas aparentemente tranquila. "Ela estava sentadinha num pau, embaixo de uma 'caroceira' que tinha umas 'palhinhas' e ela estava lá embaixo. Estava sentada, mas não conseguia andar", contou aliviada a mãe, Rosilete de Souza Soares, ao G1.

A criança foi encontrada com cortes profundos nos pés, que a impediram de andar, arranhões nas pernas e escoriações por todo o corpo. A criança contou que, durante uma tempestade que houve nesse período, fez uma “casinha” com as folhas das árvores espalhadas por todo o lado. Para se alimentar, comeu frutos de árvores que, segundo ela, eram parecidas com as que estavam perto de casa e bebeu água do rio.