Sociedade

Metro de Lisboa anuncia que vai renovar bancos de todas as carruagens

Atuais bancos serão susbtituídos por uns com um material mais "amigo do ambiente".

O Metropolitano de Lisboa anunciou, esta quarta-feira, que vai renovar, de forma “gradual”, os interiores de todas as suas carruagens com a substituição “dos atuais bancos com forro de tecido”. O novo revestimento será em cortiça.

"Coincidindo com '2020 - Lisboa Capital Verde da União Europeia', os novos bancos serão revestidos com um produto que é de origem nacional, com custo inferior, mais fácil de manter e amigo do ambiente, a cortiça”, começa por referir a empresa de transporte em comunicado.

“O novo material dos assentos e costas, que vai substituir o atual tecido, é formado por um compósito de cortiça, sendo mais percetível a sua textura e a sua cor natural", acrescenta a mesma nota.

A empresa explica ainda que desde 2013 que já há 200 bancos, em seis carruagens da sua frota, com este revestimento a título experimental. Segundo o Metropolitano de Lisboa, estes bancos têm uma durabilidade estimada de 15 anos – superior à durabilidade dos bancos atuais.

"Com os novos bancos, mais ergonómicos e resistentes, as carruagens do Metro vão receber este material natural, que é nacional e amigo do ambiente, cumprindo os requisitos de emissão de fumos e gases tóxicos, conferindo ao interior das carruagens um aspeto rejuvenescido e totalmente modernizado", explica a empresa.

A substituição vai ocorrer ao longo de 2020.