Sociedade

Farmacêutico que agrediu mulher no Porto condenado a quatro anos de prisão

Todas as acusações foram dadas como provadas.

O farmacêutico do Amial, no Porto, que estava acusado de agredir com violência a companheira no interior da farmácia em fevereiro do ano passado, foi condenado a quatro anos de prisão efetiva, esta quarta-feira, no Tribunal de São João Novo.

As agressões que ocorreram dentro da farmácia foram testemunhadas por funcionárias e alguns clientes. Todas as acusações foram dadas como provadas.

Em novembro, o homem, de 54 anos, admitiu em tribunal ter dado "uns murros" na cara da mulher, de 45 anos, e alguns pontapés, mas negou ter-lhe dado uma cabeçada e ter cometido outras agressões, que teriam sido anteriores às cometidas no interior da farmácia.