Internacional

António Guterres apela ao "diálogo" entre Estados Unidos e Irão

"É nosso dever comum fazer todos os esforços para evitar uma guerra no Golfo".

António Guterres voltou a apelar aos Estados Unidos e ao Irão para “recomeçarem o diálogo”, numa altura em que a tensão entre ambos os países continua a aumentar.

Depois de o ataque do Irão às bases norte-americanas no Iraque, como vingança pelo assassinato do general iraniano Qassem Soleimani em Badgade, o secretário-geral das Nações Unidas voltou a sublinhar que o mundo não pode permitir-se a uma guerra no Golfo pérsico.

De acordo com Stephane Sujarric, porta-voz da ONU, António Guterres voltou a apelar aos líderes mundiais para “pararem a escalada” de tensão e mantém contactos permanentes com as partes interessadas.

"É nosso dever comum fazer todos os esforços para evitar uma guerra no Golfo que o mundo não pode permitir-se", afirmou Guterres, num “apelo apaixonado pela paz”.