Internacional

Morreu o marroquino condenado por recrutar operacionais para o Estado Islâmico em Portugal

Abdesselam Tazi foi condenado por sete crimes.

Abdesselam Tazi, o marroquino condenado por recrutar operacionais para o Estado Islâmico, em Portugal, morreu, esta quinta-feira, no estabelecimento prisional de Monsanto, avançou o Correio da Manhã.

Segundo uma fonte judicial, o homem de 65 anos terá morrido de “causas naturais”. Abdesselam Tazi encontrava-se em prisão preventiva desde 23 de março de 2017 quan d foi condenado, a 9 de julho do ano passado a cumprir 12 anos de prisão.

O homem foi condenado por sete crimes: falsificação com vista ao terrorismo, recrutamento para o terrorismo, financiamento do terrorismo e quatro crimes de uso de documento falso com vista ao financiamento do terrorismo.

O advogado de Tazi, Lopes Guerreiro, recorreu do acórdão do tribunal de primeira instância para o Tribunal da Relação de Lisboa (TRL). A decisão deveria ter sido conhecida esta quarta-feira, no entanto, fonte do TRL anunciou que o acórdão tinha sido "adiado" para o dia 22 de janeiro.