Internacional

A Primeira Tentação de Cristo vai continuar disponível na Netflix

"Apoiamos fortemente a expressão artística e lutaremos para defender esse importante princípio", escreveu, em comunicado, a gigante norte-americana.

O Supremo Tribunal Federal (STF) do Brasil decidiu, esta quinta-feira, autorizar, provisoriamente, a exibição de A Primeira Tentação de Cristo, episódio especial de Natal da produtora Porta dos Fundos. Depois de, no dia anterior, o juiz Benedicto Abicar, ter suspendido a exibição do episódio, atendendo ao pedido da associação católica Centro Dom Bosco de Fé e Cultuta, a Netflix decidiu recorrer da decisão.

"Não se descuida da relevância do respeito à fé cristã (assim como de todas as demais crenças religiosas ou a ausência dela). Não é de se supor, contudo, que uma sátira humorística tenha o condão de abalar valores da fé cristã, cuja existência retrocede há mais de 2 (dois) mil anos, estando insculpida na crença da maioria dos cidadãos brasileiros", justifica Dias Toffoli, presidente do STF na decisão, segundo a Globo.

Em comunicado à imprensa, a Netflix demonstrou apoiar o seu apoio à produtora, que tem sido alvo de críticas. "Apoiamos fortemente a expressão artística e lutaremos para defender esse importante princípio", escreveu a gigante norte-americana.

Recorde-se que o episódio especial de Natal está na plataforma desde o dia 3 de dezembro. No episódio, Jesus é representado como homossexual. O episódio trata ainda sobre um possível caso amoroso entre Maria e Deus.

Depois de grupos religiosos terem demonstrado o seu descontentamento para com a sátira, a sede da produtora foi alvo de um ataque, não tendo sido registadas vítimas.