Sociedade

Menina de 12 anos soterrada por avalanche em Caxemira encontrada com vida após 18 horas

"Pensei que ia morrer"

Uma criança, de 12 anos, foi encontrada viva, esta terça-feira, depois de passar 18 horas soterrada na sequência de uma avalanche na aldeia de Bakwalli, no vale de Neelum, Caxemira, na região controlada pelo Paquistão.

Samina Habibi conta que gritou muito por socorro e que não dormiu à espera de ser resgatada.

"Eu pensei que ia morrer lá", disse a menina, que se encontra a receber tratamento hospitalar, bem como outras dezenas de pessoas que ficaram feridas, em declarações à Reuters.

Desde domingo, as avalanches no vale de Neelum já provocaram pelo menos 74 mortos e o número pode aumentar, uma vez que as autoridades continuam a procurar várias pessoas desaparecidas.

A avalanche que deixou Samina soterrada destruiu a casa onde a família se encontrava, e embora a menina tenha sobrevivido, um dos seus irmãos e uma irmã acabaram por não sobreviver à tragédia.

A mãe de Samina, Shahnaz Bibi conta que foi resgatada da neve e que tinha perdido a esperança de encontrar a criança viva. O desastre terá ocorrido muito rápido. "Não ouvimos nenhum estrondo", disse Shahnaz.  "Aconteceu num piscar de olhos", acrescentou.

Samina sofreu apenas uma fratura na perna.