Politica

Sem-abrigo vão ter gestor executivo

Objetivo é diminuir o tempo de resposta e garantir um acompanhamento de proximidade às pessoas sem-abrigo. 

A revisão da Estratégia Nacional para a Integração de Pessoas Sem-Abrigo foi ontem aprovada em Conselho de Ministros. Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, avançou que será criada a figura do gestor executivo. O objetivo é diminuir o tempo de resposta e garantir um acompanhamento de proximidade às pessoas sem-abrigo. 

alojamento temporário 

Além de identificar as necessidades, o gestor executivo deverá planear uma resposta de acordo com os meios disponíveis e com “base em novos modelos que têm surgidos e que estão a ser colocados em prática”, referiu ontem Ana Mendes Godinho. “O gestor executivo da estratégia passará a estar dependente de mim em termos orgânicos e pretende-se que tenha uma grande capacidade para implementar soluções ao nível do alojamento temporário e de emergência”, acrescentou. 

outras medidas 

Além da criação de uma nova figura de mediação entre a tutela e pessoas sem-abrigo, o Governo aprovou a criação de uma plataforma informática para que o acompanhamento seja feito “em todos os momentos”, referiu a ministra. Esta plataforma dará também ao gestor executivo mais facilidade em dar uma resposta individualizada à população que não tem casa.