Politica

Joacine nega acusações da assembleia do partido sobre votação no OE2020

Recorde-se que Joacine se absteve na votação na generalidade do OE2020.

A deputada única do Livre, Joacine Katar Moreira, declarou, este sábado, durante o Congresso do Livre, em resposta à Assembleia do partido, que o Grupo de Contacto (direção) nunca se mostrou contra a deputada querer preservar o seu voto no que toca à votação do Orçamento de Estado de 2020 na generalidade.

Joacine apresentou um documento, onde apresentou o seu trabalho desenvolvido ao longo do seu mandato como deputada e onde aborda os alegados incumprimentos da sua parte, enumerados pela Assembleia do Livre.

A deputada foi acusada pelo partido de descurar "reiteradamente, a comunicação e envolvimento dos órgãos do partido", nomeadamente nas negociações com o Governo relativamente ao OE2020, recusando-se a revelar o sentido de voto do Livre até ao momento da votação, "contra o conselho do GC", onde se absteve.

No entanto, Joacine nega que tal seja verdade. A deputada afirma que na reunião que teve com o partido sobre o sentido de voto do Livre no Orçamento do Estado para 2020, não recebeu "conselho contrário" quanto à sua intenção de manter a reserva sobre como iria votar.

"Nessa reunião comuniquei que gostaria que o voto fosse apenas conhecido no momento da votação, que decorreria no dia seguinte, durante a tarde. Desta intenção não foi recebido conselho contrário da parte dos membros do GC naquele momento", alega Joacine Katar Moreira, citada pela Lusa, acrescentando que "tampouco" lhe foi dito que seria a "vontade do colégio da direção 'viabilizar o orçamento ao PS'", como alega "ter lido na imprensa".

A decisão sobre a proposta da retirada da confiança política a Joacine Katar Moreira foi adiada, este sábado, no primeiro dia do IX congresso do partido. Com uma diferença de de dois votos, a decisão ficará agora a cargo na nova Assembleia do Livre, que vai ser eleita durante o fim de semana.