Internacional

Matilha que funciona como controlo de pragas matou mais de 700 ratazanas em sete horas

Proprietário da matilha argumenta que os cães matam os ratos em questões de segundos, enquanto o veneno pode levar até 48 horas, causando uma “morte lenta e dolorosa”.


Uma matilha capturou mais de 700 ratazanas, depois de uma quinta, onde é feita criação de porcos, ser invadida pelos roedores em Eye, na região inglesa de Suffolk. A matilha, conhecida como Suffolk and Norkfolk Rat Pack, funciona como um controlo de pragas e os cães, da raça Norfolk Terrier, são treinados para o efeito.

No passado dia 12 de janeiro, os criadores de porcos chamaram a matilha, depois de os ratos invadirem a quinta, chegando ao stock de alimentos para os animais - o que representava uma ameaça à vara. Então, durante sete horas, os cães trabalharam sem parar e surpreenderam os donos ao capturar o maior número de animais de sempre pelo bando – 730 ratazanas, algumas com mais de um quilo.

Ed Cook, de 34 anos, que treina a matilha, diz que o objetivo é promover os métodos tradicionais de caça e argumenta que caçar ratos é legal no Reino Unido desde 2004, sendo que o seu método de controlo de pragas é mais humano do que matar os ratos com veneno.

O homem argumenta ainda que os cães matam os ratos em questões de segundos, enquanto o veneno pode levar até 48 horas, causando uma “morte lenta e dolorosa”. Além disso, Ed argumenta ainda que esta raça específica tem a caça no seu ADN.

O controlo de pragas é feito totalmente de graça e fazem parte do grupo vários voluntários. Ed defende que “os ratos representam um sério risco de propagação de doenças".