Sociedade

Flórida é atingida por chuva de iguanas

“As iguanas têm o sangue frio. Elas acalmam-se ou tornam-se estáticas quando as temperaturas baixam até aos 40ºF (4ºC). Podem cair de árvores, mas não estão mortas”, alertaram.

O Serviço Metereológico de Miami emitiu um alerta não oficial, na noite desta terça-feira, devido a iguanas congeladas que têm ‘chovido’ depois de a vaga de frio que atingiu o Estado da Flórida ter congelado estes animais.

“Isto não é algo acerca do qual nós, habitualmente, façamos previsões, mas não se surpreenda se vir iguanas a cair das árvores esta noite quando as temperaturas variarem entreos 30ºF (-1ºC) e os 40ºF (4ºC)”, escreveu o serviço meteorológico, no Twitter.

“As iguanas têm o sangue frio. Elas acalmam-se ou tornam-se estáticas quando as temperaturas baixam até aos 40ºF (4ºC). Podem cair de árvores, mas não estão mortas”, alertaram.

Segundo uma meteorologista do estado da Virginia, este fenómeno tem sido observado ao longo dos anos no sul da Flórida. “Com as temperaturas a atingirem os 50ºF (10ºC), as iguanas tornam-se apáticas. É quando as temperaturas atingem os 40ºF (4ºC) ou temperaturas mais baixas que o sangue delas deixa de fluir tão rápido. Como resultado, elas podem endurecer e cair das árvores onde estão”, explicou Chris Michaels.

Tal como a meteorologista explicou, esta não é a primeira vez que esta ‘chuva de iguanas’ acontece. Há dois anos, os habitantes da Flórida foram alertados para não perturbarem as iguanas, já que estas podiam morder quando o sangue voltasse ás temperaturas habituais. Em 2010, muitas iguanas chegaram mesmo a morrer devido ás temperaturas que rondaram os 4 graus.