Internacional

Luaty Beirão tentou manifestar-se junto à Assembleia de Angola mas acabou "recolhido" pela polícia

Ativista angolano diz ter sido detido pela polícia.

Luaty Beirão foi detido, esta quinta-feira, durante uma tentativa de manifestação junto à Assembleia Nacional de Angola, em Luanda. A informação foi avançada pelo próprio ativista angolano através do Twitter.

“Tentativa de manifestação abortada no portão sul da Assembleia Nacional. Fui recolhido por uns polícias simpáticos e estou agora a passear com eles no patrulheiro. Não sei para onde vamos, mas estamos em amena cavaqueira. Detido? Não sei", escreveu Luaty Beirão na rede social.

Ainda no Twitter, Luaty Beirão afirmou que, depois de detido, foi direcionado para uma segunda esquadra.

Recorde-se que, no âmbito do caso Luanda Leaks, o ativista angolano afirmou, na quarta-feira, que a justiça angolana de que Isabel dos Santos se queixa é uma herança do pai, o ex-Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos.

À margem do colóquio Juventude em Ação, promovido esta quarta-feira, em Luanda, pelo Centro de Estudos para a Boa Governação, o também rapper sublinhou, segundo a agência Lusa, que não defende uma justiça seletiva ou parcial e que os documentos vindos a público no âmbito da investigação jornalística Luanda Leaks vão ajudar a desmistificar “as bazófias” que Isabel dos Santos partilha durante entrevistas.

“Ela insiste sempre que é uma perseguição política, uma caça às bruxas e que não vai ter um julgamento justo. Eu não posso dizer que sim, não confio ainda plenamente, quero acreditar que estaremos lá, mas seria falso se dissesse que o sistema de justiça já é plenamente confiável", disse.