Internacional

Polícia encontra mais de 250 cães com cordas vocais cortadas | VÍDEO

Além de muitos dos animais terem sido encontrados sem cordas vocais, a Polícia Nacional encontrou dois cães mortos, congelados e embrulhados em jornal. 

Mais de 250 cães foram resgatados pela polícia espanhola, muitos com as cordas vocais cortadas, nos sótãos de duas casas nas cidades Meco e Arganda del Rey, nos arredores da cidade de Madrid. Segundo as autoridades, os criadores dos animais faziam parte de uma rede de tráfico ilegal de cães de raça, que funcionava há mais de dez anos.

Com o objetivo de manter secretas as atividades, os autores do crime decidiram cortar as cordas vocais aos animais com o ladrar mais "atenuado". “Alguns cães tinham um ladrar muito atenuado, portanto, após a realização de testes, verificou-se que tinham sido submetidos a uma cordectomia, possivelmente, para que eles não ladrassem, nem alertassem os vizinhos sobre a existência de uma exploração de criação ilegal", lê-se no comunicado da polícia espanhola, citado pelo El País. Além de muitos dos animais terem sido encontrados sem cordas vocais, a Polícia Nacional encontrou dois cães mortos, congelados e embrulhados em jornal. 

Cinco pessoas, entre as quais dois médicos veterinários e um engenheiro informático, foram acusadas de tráfico internacional, maus-tratos a animais e falsificação de documentos. Todos se encontram em liberdade, depois de terem pagado a fiança. Os animais foram acolhidos por várias instituições, onde ficarão até ser conhecida a decisão judicial. 

Estima-se que as atividades ilegais tenham rendido cerca de dois milhões de euros, uma vez que o valor por cada cão variava entre os 1300 e os 3000 euros.