Sociedade

Realizadas buscas em clínicas privadas por suspeita de fraude ao SNS

Profissional de saúde foi detido em “flagrante delito”.

A Polícia judiciária realizou, esta segunda-feira de manhã, buscas a várias residências pessoais e clínicas privadas, por suspeita de fraude ao Serviço Nacional de Saúde, através de prescrições e atestados falsos.

As diligências resultaram na apreensão de diverso material além da constituição de dez arguidos, tendo um deles sido detido em flagrante delito.

Em causa está a “emissão de atestados médicos falsos e prescrição de receituário comparticipado a 100% pelo SNS, para aquisição de hormonas de crescimento”, lê-se no comunicado da Polícia Judiciária. Foram realizadas noves buscas domiciliárias e duas a clínicas privadas, “tendentes a confirmar a eventual prática dos crimes de Burla Qualificada, Falsificação de Documento e de Atestado Falso”.

O homem que foi detido é, segundo as autoridades, “um profissional de saúde do sexo masculino com 65 anos de idade.

“Foi ainda apreendido diverso material relacionado com a prática da atividade criminosa, nomeadamente, medicamentos que tinham sido comparticipados de forma fraudulenta”, informa também a PJ, que contou com colaboração do Infarmed no decurso desta investigação.