Internacional

"Porca nojenta!". Homem condenado por ofensas à rainha da Holanda

O caso passou-se em Utrecht.

Um holandês foi condenado a cumprir 40 horas de serviço comunitário depois de ter ofendido a rainha Máxima. A situação aconteceu em outubro passado, quando um outro cidadão estava a ser multado, num centro comercial em Utrech. Segundo a imprensa internacional, quando se deparou com a situação, terá ficado indignado e ofendido a rainha.

"Este dinheiro vai, através dos impostos, para a filha de um assassino", referindo-se a Jorge Zorreguieta, que foi secretário de Estado durante a ditadura do general argentino Videla.

Embora tenha sido chamado à atenção pelos agentes, o homem acabou por continuar e, não satisfeito, terá ainda chamado a rainha de “porca nojenta” e “cadela”. O juiz considerou que as palavras tinham sido “inaceitáveis” e não se encaixavam dentro do conceito de liberdade de expressão e condenou o homem, de 43 anos, ao serviço comunitário.