Economia

Preços das casas voltaram a disparar

O preço mediano das casas no terceiro trimestre de 2019 atingiu os 1.054 euros por metro quadrado a nível nacional. Em Lisboa ultrapassa os 3200 euros. 

O preço mediano das casas no terceiro trimestre de 2019 atingiu os 1.054 euros por metro quadrado a nível nacional, uma subida de 2,22% face ao trimestre anterior e de 7,1% relativamente ao trimestre homólogo. Os dados foram revelados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). 

No entanto, as maiores subidas registaram-se nas cidades limítrofes das grandes áreas metropolitanas. É o caso de Braga, Amadora e Vila Nova de Gaia, cujos valores aumentaram mais de 20% no terceiro trimestre de 2019.

 Lisboa continua a ser a cidade mais cara ao apresentar um valor médio de 3.205 euros. Também com valores superiores a 1 500 €/m2 destacaram-se ainda Cascais (2 529 €/m2 ), Oeiras (2 211 €/m2 ), Loulé (2 089 €/m2 ), Albufeira (1 894 €/m2 ), Lagos (1 875 €/m2 ), Tavira (1 804 €/m2 ), Porto (1 802 €/m2 ), Odivelas (1 718 €/m2 ), Lagoa (1 662 €/m2 ), Loures (1 578 €/m2 ), Funchal (1 551 €/m2 ), Vila Real de Santo António (1 547 €/m2 ), Aljezur (1 535 €/m2 ) e Faro (1 532 €/m2 ).

A cidade de Braga registou, pela primeira vez desde o 1º trimestre de 2016, o maior crescimento face ao período homólogo (+22,6%), entre as sete cidades com mais de 100 mil habitantes, sendo contudo a única com preço inferior ao valor nacional. Duas freguesias de Lisboa registaram preços superiores a 4 500 €/m2 : Santo António e Misericórdia, menos uma que no trimestre anterior. A União de freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde foi a freguesia da cidade do Porto que registou o maior preço mediano de alojamentos vendidos (2 414 €/m2 ).