Politica

Jorge Coelho. “Aquilo que mais me marcou na vida foi a queda da ponte de Entre-os-Rios”

Ex-ministro esteve no programa de Cristina Ferreira e falou sobre o futuro fora da política.

Jorge Coelho esteve hoje n’O Programa da Cristina, na SIC, e recordou o momento que mais marcou a sua vida política e pessoal.

“Eu não posso deixar de referir aqui que, infelizmente, aquilo que mais me marcou na vida foi a queda da ponte de Entre-os-Rios”, afirmou o socialista. Pouco depois das 21h00 de 4 de março de 2001, a ponte Hintze Ribeiro, que foi inaugurada em 1887 e faz a ligação entre Castelo de Paiva e a localidade de Entre-os-Rios, colapsou. Morreram 59 pessoas –  os passageiros de um autocarro e de três carros que atravessavam a ponte naquele momento.

Na altura em que a tragédia aconteceu, Jorge Coelho era ministro do Equipamento Social, cargo que abandonou na sequência destes acontecimentos. “Não teria coragem de olhar mais para mim se não tivesse tomado a decisão que tomei, embora não tivesse culpa nenhuma”, afirmou.

O socialista diz que aquele momento ditou o seu futuro: “Isto não passa nunca, eu tomei a decisão que tomei de me demitir de forma irreversível do governo e da vida política. Acabou ali a vida política. Essa questão de um dia vir a ser primeiro-ministro acabou naquele dia”.

Jorge Coelho diz que se orgulha da posição que assumiu. “Morreram mais de 50 pessoas por ineficácia de quem deveria ter tratado do assunto e não tratou”.

Durante o programa, Jorge Coelho falou sobre outros assuntos, como a sua nova vida – abriu uma queijaria, que diz ser o porjeto da sua vida – e a luta contra o cancro – “quando ia fazer os tratamentos de quimioterapia e radioterapia o que mais me custava eram as crianças”, recordou.