Economia

Desemprego em mínimos históricos na zona euro e UE

Portugal foi um dos sete países onde a taxa de desemprego cresceu em dezembro de 2019. Os 6,9% registados em território nacional ficaram abaixo da média na zona euro (com 7,4%) mas acima dos valores na UE (com 6,2%)..

A taxa de desemprego em dezembro de 2019 desceu para os 7,4% na zona euro e para os 6,2% na União Europeia (EU), divulgou esta quinta-feira o Eurostat.

Segundo o gabinete estatístico europeu, na zona euro a descida foi de 0,1%, em relação ao mês de novembro, e de 0,4%, face ao mesmo período do ano anterior, o que coloca este indicador no seu valor mais baixo desde maio de 2008. Os números da UE a 28 registaram uma descida ao mesmo ritmo (-0,1% em cadeia e 0,4% em termos homólogos) e também um mínimo histórico – 6,2% é o valor mais baixo desde que o Eurostat começou a publicar os dados mensais deste indicador, em 2000.

Na República Checa (2,0%), Alemanha e Holanda (ambas com 3,2) foi onde foram registados os valores de desemprego mais baixos no último mês do ano passado. Por outro lado, as taxas de desemprego mais elevadas foram verificadas na Grécia (16,6%, com dados de outubro) e Espanha (13,7%).

Portugal foi um dos sete países da UE onde a taxa de desemprego cresceu, com uma variação em cadeia de 0,2%, em comparação com novembro, para os 6,9% (de acordo com os dados ainda provisórios divulgados na quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística) – números que colocam o desemprego em Portugal abaixo da média da zona euro, mas acima dos valores da EU.