Politica

Portugal mantém 21 eurodeputados

França e Espanha ganham mais cinco lugares cada.

Com a formalização da saída do Reino Unido da União Europeia às 23 horas de ontem (meia-noite em Bruxelas), o Parlamento Europeu fica sem os 73 deputados britânicos, passando dos atuais 751 assentos para um total de 705 – 46 dos lugares do Reino Unido ficarão vazios, 27 serão redistribuídos entre 14 dos 27 Estados membros nas próximas eleições europeias.

Contudo, nenhum destes lugares vai calhar a Portugal, que mantém a sua representação de 21 eurodeputados.

Os principais beneficiários são mesmo França e Espanha, que ganham mais cinco eurodeputados cada. A seguir vem Itália e a Holanda – ficam com mais três cada – e Irlanda ganha dois eurodeputados. Já países como a Alemanha, a Bélgica e a República Checa mantêm a sua representação. Em comunicado, Bruxelas já explicou que a decisão foi tomada em função do crescimento populacional de cada Estado.

Por agora, os 46 lugares que ficam vagos esperam por possíveis novos Estados-membros. Entre os candidatos mais prováveis estão a Albânia e a Macedónia do Norte, nos Balcãs. A possibilidade tem apoio de pesos pesados como Berlim – mas enfrenta as reticências de Paris.