Vida

A mensagem não muito discreta de Jennifer Lopez e Shakira para Donald Trump

Durante 14 minutos, as cantoras, além de terem dado um show musical aproveitaram o ‘spotlight’ do intervalo do Super Bowl para deixar algumas mensagens subliminares ao presidente norte-americano, Donald Trump.

AFP
AFP

O intervalo do Super Bowl é sempre marcado por atuações inesquecíveis. E desta vez foi a oportunidade de Shakira e Jennifer Lopez encantarem o público.

Durante 14 minutos, as cantoras, além de terem dado um show musical aproveitaram o ‘spotlight’ para deixar algumas mensagens subliminares ao presidente norte-americano, Donald Trump e criticar algumas das suas políticas.  

Durante a atuação das artistas latinas foi possível ver várias crianças - inclusive a filha de Jennifer Lopez - dentro de uma gaiola iluminada, uma referência às politicas de imigração de Trump, que negou a entrada de várias crianças nos Estados Unidos da América, separando assim várias famílias. Além disso, o presidente norte-americano é acusado de deixar as crianças fechadas em centros de detenção em condições desumanas.

Mas as mensagens não muito discretas não ficaram por aqui. Jennifer Lopez voltou a gerar polémica pouco depois, ao entrar no palco vestida com aquilo que parecia ser a bandeira dos Estados Unidos mas, ao abrir, a bandeira de Porto Rico é revelada.  Durante este momento da atuação, a música Born In The Usa de Bruce Springsteen.

Os pais de JLo são porto-riquenhos e Shakira é natural da Colômbia. Este domingo, tornaram-se a segunda e a terceira mulher latina a atuar no Super Bowl. Antes, apenas a artista Gloria Estefan tinha atuado durante o intervalo do evento.

"Duas latinas a fazer isto neste país neste momento é muito poderoso para nós", disse Lopez dias antes da atuação. "É muito importante transmitirmos uma mensagem de unidade e também mostrar que força relevante a comunidade latina é neste país", acrescentou Shakira.

A atuação das artistas recebeu diversos elogios no Twitter. "Shakira e J.Lo colocaram crianças em gaiolas, para protestar contra o tratamento do governo americano de imigrantes e Porto Rico no espaço de 10 segundos, com todos os americanos a assistir. E ambas estavam umas brasas enquanto faziam isso. É assim que se usa uma plataforma", escreveu um utilizador.