Internacional

Requerentes de asilo assassinados após serem deportados dos EUA

Mais de uma centena de requerentes de asilo do El Salvador foram assassinados após serem deportados, denuncia a Human Rights Watch. 

A organização de direitos humanos Human Rights Watch publicou um relatório esta quarta-feira onde alega que 138 requerentes de asilo do El Salvador foram assassinados por gangues, pela polícia, soldados e esquadrões da morte, depois de deportados dos EUA, entre 2013 e 2019.

A ONG adianta ainda que outros 70 requerentes de asilo do mesmo país foram alvo de tortura, agressão sexual e extorção.