Internacional

Morreu "Popeye", o último sicário de Escobar

 Popeye disse que teria matado a própria mãe se Escobar lhe tivesse pedido.

 John Jairo Velásquez Vásquez, o último sicário de Pablo Escobar, morreu, esta quinta-feira, de madrugada, vítima de um cancro no esófago, aos 57 anos, avançaram as autoridades prisionais colombianas.

Mais conhecido como Popeye,  Vásquez foi chefe dos sicários de Escobar durante 12 anos em Medellín. Numa entrevista dada ao Expresso, Popeye disse que teria matado a própria mãe se Escobar lhe tivesse pedido.

Vásquez estava internado desde dia 31 de dezembro de 2019. Tinha metásteses “nos pulmões, fígado e outras partes do abdómen”, de acordo com o jornal argentino El Tiempo.

O sicário de Escobar estava detido desde maio de 2018, acusado de conspiração e extorsão agravada. Já tinha estado preso antes, durante 23 anos, acusado de ter matado o candidato à presidência da Colômbia, em 1989, Luís Carlos Galán.