Sociedade

Mulher de 79 anos morre vítima de incêndio num lar ilegal em Abrantes

Vítima foi retirada de helicóptero em estado crítico.

Uma mulher de 79 anos, que estava internada em estado grave na Unidade de Queimados do Hospital de S. José em Lisboa, morreu, na sequência dos ferimentos causados pelo incêndio num lar de idosos ilegal, perto de Abrantes, a 27 de janeiro.

A idosa tinha sido retirada de helicóptero do lar, já em estado crítico, com quase 70% do corpo coberto de queimaduras de 2º e 3º grau, pouco mais de uma semana depois acabou por não resistir aos ferimentos.

Sublinhe-se que o incêndio provocou ferimentos noutras 17 pessoas, das quais seis estavam em estado grave.

Segundo o Correio da Manhã, uma das vítimas continua internada no Serviço de Medicina do Hospital de Abrantes, e o doente que tinha sido levado para a Unidade de Queimados do Hospital de São João, no Porto, voltou para o hospital de Tomar.