Desporto

Bruno de Carvalho disse-me "que estava farto que lhe enfiassem o dedo no c..."

Presidente do Sporting esteve no tribunal no âmbito do julgamento da invasão à Academia de Alcochete.

Frederico Varandas compareceu esta sexta-feira no Tribunal de Monsanto para testemunhar os acontecimentos do dia 15 de maio de 2018 na academia do Sporting e começou por recordar a reunião com Bruno de Carvalho na véspera do ataque.

"O staff, o departamento clínico, secretários técnicos, roupeiros, o Manuel Fernandes... Lembro-me de ver Guilherme Pinheiro, Caeiro, Carlos Vieira, Bruno de Carvalho e André Geraldes. Essa reunião teve o objetivo de amedrontar os funcionários. Foi uma reunião surreal”, começou por dizer Varandas.

"Eu estava sentado na primeira fila, de frente para o dr Bruno de Carvalho. Ao lado direito tinha o Virgílio Abreu e à esquerda o Manuel Fernandes. Nessa reunião Bruno de Carvalho diz que está farto que lhe enfiem o dedo no cu. Que a Taça de Portugal valia tanto como o furúnculo que tinha no cu. Vira-se para Paulinho, o roupeiro, e disse 'não olhes para mim com ar preocupado, tu vais tratar da relva'. E depois diz que vai mudar completamente, tudo vai mudar. Que amanhã quer toda a gente no treino à tarde e, com o dedo indicador esticado para toda a plateia da sala, correndo todos, 'aconteça o que acontecer, quero ver quem continua comigo'", disse o atual presidente do clube leonino.