Sociedade

Portugal: Último caso suspeito do novo coronavírus era falso alarme

As autoridades da saúde não chegaram a realizar análises laboratoriais no Instituto Ricardo Jorge à doente. 

A Direção-Geral da Saúde anunciou, esta segunda-feira, que o 11º caso suspeito do novo coronavírus em Portugal não passou de um falso alarme.

Após ser investigada “a história clínica e epidemiológica” da cidadã encaminhada para o Hospital de São João, foi concluído que o seu caso “não configura um caso suspeito” de coronavírus, ao contrário do que tinha sido inicialmente avançado pela Diretora-Geral da Saúde, pode ler-se no comunicado enviado às redações. 

As autoridades da saúde nem sequer chegaram a realizar análises laboratoriais no Instituto Ricardo Jorge a esta doente. Com este anúncio, atualmente não existe nenhum caso suspeito de infeção do novo coronavírus em Portugal. 

O novo coronavírus já provocou a morte de mais de 1700 pessoas e mais de 70 mil estão infetadas.