Desporto

"Mais do que racismo, foi uma prova de estupidez", diz Pinto da Costa sobre caso Marega

O presidente do clube azul e branco sublinhou ainda que considerou a atitude do jogador de abandonar o estádio “digna”.

Pinto da Costa já reagiu aos comentários racistas que ocorreram no relvado do estádio Dom Afonso Henriques, no domingo, por parte dos adeptos do Guimarães contra o jogador do FC Porto Moussa Marega.

À chegada do Tribunal da Relação do Porto, onde vai testemunhar sobre o ataque à academia do Sporting, o presidente do FC Porto mostrou a sua “solidariedade total” com o jogador maliano e diz que a atitude por parte dos adeptos do Guimarães foi “infeliz”.

 "Foi uma maneira de atingir o Marega, porque o Guimarães também tem jogadores de outras raças e não foram ofendidos. É evidente que foi lamentável, têm de ser castigados exemplarmente para que não volte a acontecer, mas, mais do que racismo, foi uma prova de estupidez", disse Pinto da Costa.

O presidente do clube azul e branco sublinhou ainda que considerou a atitude do jogador de abandonar o estádio “digna” e relembra que Marega foi galardoado na gala Dragões de Ouro, no ano passado, e que sempre foi considerado um membro importante do clube.