Sociedade

Presidente da Câmara de Borba assegura que não se vai demitir

António Anselmo é um dos arguidos do caso referente à derrocada da pedreira de Borba, em 2018, que matou cinco pessoas.

António José Lopes Anselmo, presidente da Câmara de Borba e um dos oito arguidos do processo alusivo à derrocada na pedreira que matou cinco pessoas em novembro de 2018, admitiu esta quinta-feira que não tem a intenção de se demitir.

"Não me vou demitir," confessou António Anselmo, em declarações aos jornalistas, não adiantando mais pormenores ao referir que o caso está em “segredo de justiça”.

O Ministério Público, recorde-se, acusou decisores políticos e a empresa proprietária da pedreira por homicídio e violação de regras de segurança.

Em causa estão as funções desempenhadas no local e as suas consequências. Dois trabalhadores e três homens que circulavam no local são as cinco vítimas mortais.