Sociedade

Um dos cães de João Moura morreu esta quinta-feira

"Alguns estavam magros, mas não os tratei mal", disse João Moura, em sua defesa.

Um dos cães do cavaleiro João Moura, acusado de maus-tratos aos animias, morreu esta quinta-feira, de acordo com o jornal Público. 

O cavaleiro taurómaquico foi detido esta quarta-feira, acusado de deixar os seus 18 cães de raça galgo subnutridos. Os animais foram retirados a João Moura, no entanto, para um deles a intervenção das autoridades surgiu tarde demais.

Os restantes cães estão à guarda de várias associações de animais ou de particulares. João Moura foi libertado ontem, depois de ter sido ouvido em tribunal, com Termo de Identidade e Residência. 

"Alguns estavam magros, mas não os tratei mal", disse João Moura, em sua defesa, em declarações ao jornal O Farpas. "Agora vão instruir o processo e vai seguir para a frente. Já prestei as minhas declarações e estou em casa tranquilo e com a consciência tranquila. Não matei ninguém, não roubei ninguém, não tratei mal os meus cães", acrescentou.