Politica

André Ventura lembra que Hitler aprovou eutanásia e pede referendo a Marcelo

Debater a eutanásia no dia 20 de fevereiro "é no mínimo uma provocação histórica para a maioria dos portugueses” visto ser o dia em que "uma das três pastorinhas” de Fátima, morreu, declarou Ventura.

Durante o debate sobre os projetos de lei sobre a despenalização da eutanásia, que acabou por ser aprovada no Parlamento, André Ventura desafiou Marcelo Rebelo de Sousa a aceitar um referendo sobre a morte medicamente assistida. E ainda pediu ao Presidente da República para não se esquecer de uma pessoa que decidiu despenalizar a eutanásia: o ditador Adolf Hitler, responsável pela morte de milhões de judeus, com o intuito de mostrar os passos que Portugal está a seguir. 

O deputado único do Chega sublinhou ainda que debater a eutanásia no dia 20 de fevereiro "é no mínimo uma provocação histórica para a maioria dos portugueses” visto ser o dia em que Jacinta Marto, "uma das três pastorinhas” de Fátima, morreu.