Internacional

Enfermeira grávida de nove meses cuida de doentes com coronavírus em Wuhan e gera polémica

Muitos dos utilizadores das redes sociais chinesas mostraram-se indignados.

Um vídeo partilhado pelo canal chinês CCTV, com o intuito de aplaudir a atitude de uma enfermeira grávida de nove meses, natural de Wuhan, que continua a trabalhar para tratar pessoas infetadas com o novo coronavírus está a gerar polémica.Apesar de a intenção dos autores do vídeo ter sido a de gerar comentários positivos e de apoio à enfermeira, o efeito foi completamente o contrário.

Muitos dos utilizadores das redes sociais chinesas mostraram-se indignados com a situação e acusam Zhao Yu de não se preocupar com a gravidez e a direção do hospital de colocar uma mulher que se encontra numa situação sensível a trabalhar num ambiente contagioso e prejudicial para a sua saúde e a do bebé. Um dos utilizadores chegou mesmo a acusar o canal de estar a utilizar a mulher como "meio de propaganda", segundo a BBC. 

Zhao Yu reconhece no vídeo que a sua família se opõe ao facto de esta continuar a trabalhar, mas diz sentir ser sua função ajudar no combate ao surto que já provocou a morte de mais de 2000 pessoas.