Internacional

Bebé de 15 meses desaparece e família só alerta autoridades dois meses depois

A mãe e a avó da criança foram detidas.

Uma bebé de 15 meses desapareceu no passado dia 26 de dezembro, no estado norte-americano do Tennessee. Mas só em fevereiro é que o avô de Evelyn Boswell reportou o seu desaparecimento.

Segundo a mãe da criança, Megan Boswell, de 18 anos, a menina tinha ficado ao cuidado da avó Angela Boswell, pouco antes do Natal, visto a jovem ter de trabalhar e o pai da criança estar a cumprir serviço militar.  "A minha mãe levou-a para um acampamento numa caravana. Se não forem [as autoridades] lá hoje à noite, eu mesma a vou buscar", disse a um canal de televisão, na passada segunda-feira.  

No entanto, Megan Boswell prestou depoimentos "contraditórios" a vários agentes das autoridades, tendo acabado por ser detida esta terça-feira, acusada de "falso testemunho", disse o porta-voz do gabinete do xerife do condado de Sullivan, capitão Andy Seabolt, à CNN. Questionada sobre as declarações contraditórias, Megan alegou estar a tentar proteger a mãe. 

A avó da criança também foi detida, na semana passada, na Carolina do Norte, juntamente com um homem, também suspeito de ter raptado a menina. Ambos foram encontrados num BMW cinzento, suspeito de estar envolvido no desaparecimento da criança. Os três vão ser presentes a um juiz no estado do Tennessee. 

As autoridades afirmam já ter recebido várias pistas sobre o paradeiro de Evelyn, mas nenhuma se mostrou válida para a investigação. O facto do desaparecimento da criança só ter sido comunicado agora e existirem diversas versões sobre quando esta desapareceu complica ainda mais o trabalho das autoridades.