Vida

George Clooney reage a documentário que alega que Nespresso utiliza crianças para trabalhar nas suas plantações

O ator norte-americano é a imagem de marca da empresa há anos.

Um documentário sobre o trabalho infantil que ocorre alegadamente em plantações da empresa Nespresso, na Guatemala, deixou George Clooney, imagem de marca da marca de café, “surpreendido” e “desiludido”.

“Tendo crescido a trabalhar numa plantação de tabaco desde os 12 anos, estou ciente dos problemas complexos relacionados com a agricultura e o trabalho infantil. Esta companhia ainda tem muito trabalho a fazer. E esse trabalho será feito”, afirmou o ator norte-americano através de um comunicado.

O documentário, filmado na Guatemala, irá estrear-se na próxima semana no canal de televisão britânico Chanel 4. Segundo os produtores, no filme pode ver-se crianças a carregar sacos e a fazer a colheita de grãos de café em pelo menos seis plantações da marca no país.

A Nespresso já reagiu às acusações e afirma ter “tolerância zero” para o trabalho infantil.  “Iremos continuar a fazer os possíveis para acabar com o trabalho infantil. Essa prática não tem lugar na nossa cadeia de fornecimento”, informou o CEO da marca, Guillaume Le Cunff, citado pelo The Guardian.

A verdade é que as diversas auditorias realizadas em quintas da Nespresso na Costa Rica, Etiópia, Uganda e outros países, apenas 15 casos de trabalho infantil foram reportados nos últimos quatro anos e a empresa garante que os resolveu "efetivamente".