Internacional

Homem decapita namorada menor e deixa cabeça à porta de casa da família da vítima

Depois de ter cometido o crime, o antigo guarda prisional foi assistir a um jogo de futebol com vários amigos.

DR  

Larissa da Costa Silva, de 17 anos, foi esfaqueada até à morte e decapitada, no passado dia 21 de fevereiro, em Rio Branco, no Brasil, pelo namorado, um ex-guarda prisional, avançou o G1. Depois do crime, Ivanhoé de Oliveira Lima deixou a cabeça da vítima na porta da residência familiar desta.

O antigo guarda prisional foi detido, no dia do crime, enquanto estava a assistir a um jogo de futebol com vários amigos, bebia álcool e consumia drogas.

Martin Hessel, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), disse que o casal vivia na mesma casa há pelo menos dois anos, desde os 15 anos da vítima e tinham uma relação conflituosa. O crime terá ocorrido na sequencia de uma discussão entre o casal, segundo a confissão de Ivanhoé.