Opiniao

Pedófilos: as ratazanas do século XXI!

A pedofilia é uma praga instaurada na sociedade portuguesa! Com personalidades desviantes e escondidas, muitas vezes os pedófilos, aparentam ser perfeitamente ‘normais’. Sendo que é essa normalidade, que lhes dá muitas vezes a vantagem, enquanto predadores sexuais. 

Regem-se por padrões, têm trabalho, casa, tudo aquilo que consideramos normal na pessoa ‘comum’. Os pedófilos estão por todo o lado, onde haja crianças. Escondidos por entre as profissões mais dignas, mexem-se como camaleões e são autênticos mestres em manipular! E a verdade é que em Portugal, as condenações são ridículas e muito baixas, sendo que devia ser debatido uma eventual mudança na moldura penal de forma urgente! Os legisladores dizem que a «pena de prisão perpétua» é um retrocesso civilizacional, pois eu só vejo o retrocesso dito ‘civilizacional’ na insegurança e no abuso das nossas crianças. O mais recente e escandaloso caso que deixou dezenas de crianças à mercê de um pedófilo devido às penas suspensas e inatividade da justiça foi o de Elmano Nobre. «O predador sexual que durante anos conheceu centenas de crianças. Contactou com elas, graças ao casamento com uma ama, uma mulher a quem várias famílias confiaram os seus filhos. O ‘monstro’ foi condenado em 2008 a uma pena suspensa por crimes sexuais. Mas por não ter ficado privado da liberdade voltou a abusar de menores. Só está preso desde o ano passado». Pena esta que um dia deixará de ser efetiva, altura em que este pedófilo, voltará a atacar! Os danos são irreparáveis e inqualificáveis! Ferro Rodrigues deliberadamente ‘bloqueou’ a discussão em plenário, de algo que já devia estar a ser praticado: a castração química para pedófilos. E quem se julga o presidente da assembleia da república, para representar e ‘boicotar’ a opinião de todos os portugueses e portuguesas? A castração química para pedófilos consiste, no uso de tratamentos hormonais como uma forma temporária de privar o paciente de impulsos sexuais. No entanto, o parlamento viu esta proposta como motivo de chacota e extremamente inconstitucional, tendo a deputada do PS, Cláudia Santos dito que «aceitar discutir em plenário a castração química nos termos que André Ventura pretende pode fazer recusar qualquer projeto de lei» – «a não ser que se pretenda introduzir a pena de morte por garrote ou por cordel e baraço», pois não percebo o motivo de tanta graça senhora deputada. Realmente esta sua constatação é uma vergonha absoluta para as crianças portuguesas que precisam de proteção. Dizer que a castração química é uma ofensa à integridade física e psicológica e pessoal, violando assim o direito à integridade pessoal de todos os cidadãos, neste caso em concreto dos pedófilos, é gozar com as crianças abusadas e mais uma vez proteger os criminosos de serem seriamente responsabilizados pelos seus atos hediondos, o ato mais cruel de qualquer sociedade dita civilizada.

Este tamanho ‘disparate inconstitucional’ (castração química) já é permitido em 28 países ou estados consoante as suas condições e estes são alguns exemplos: Califórnia, Coreia do Sul, Rússia, Áustria, Suécia, Dinamarca, Alemanha, Reino Unido, França. A pena de prisão indeterminada juntamente com a medida acessória, da castração química, deviam ser as medidas a adotar para combater as ratazanas do século XXI, de forma a combater a ‘morte’ lenta das nossas crianças!