Internacional

Família perdoa violador e assassino de menina de 12 anos em troca de 75 camelos

A menor foi vítima de uma violação em grupo e foi estrangulada até à morte.

DR  


Uma menina de 12 anos foi sequestrada, violada e assassinada por três homens, em fevereiro do ano passado. Dois dos homens foram executados pelo crime, no entanto, o terceiro individuo envolvido no crime conseguiu chegar a um acordo com a família da vítima: em troca de 75 camelos, os familiares de Aisha Aden perdoaram-no.

O crime ocorreu na região de Puntlândia, na Somália. Em maio, os três foram condenados à morte pelo tribunal. A execução por um pelotão de fuzilamento de dois dos criminosos ocorreu no início do mês passado. Mas Abdisalan Abdirahman foi libertado no passado dia 20 de fevereiro depois de ter chegado a acordo com a família da menina. 

Os grupos não governamentais de defesa dos direitos das mulheres têm mostrado revolta pela decisão da família de Aisha. "Estou perplexa como se deixou em liberdade o terceiro homem. Em Puntlândia, e na Somália em geral, as vítimas de violação não obtêm justiça devido à participação dos líderes tradicionais no processo", afirmou Ubah Mohamed, do grupo Gender Hub, citado pelo jornal El Mundo.