Vida

"Quem não me conhece pensa que sou uma grande drogada"

Sofia Aparício admitiu que tinha consumido drogas para se divertir, desde então o rótulo ficou colado.

A ex-manequim Sofia Aparício relembrou o seu passado no programa de Fátima Lopes. À conversa com a apresentadora, a também atriz lamentou que as pessoas a associem ao consumo de drogas, depois de ter admitido, há alguns anos, que já as tinha usado para se divertir.

"Consumi drogas para me divertir. Nunca fui toxicodependente, nunca fiz nenhuma cura de desintoxicação, não há heróis, eu não sou, tive sorte”, afirmou.

“Não sei se por ter assumido isto há tantos anos, onde ainda ninguém falava”, continou, "A imagem que as pessoas têm de mim hoje, quem não me conhece e viu uma entrevista minha, acha que sou uma grande drogada", lamentou.

Sofia Aparício sublinhou ainda que há dois pesos e duas medidas: "Acho um pouco injusto, porque há pessoas que vêm para a televisão dizer que são toxicodependentes, que fazem curas e que agora estão muito bem e são heróis nacionais. Eu que nunca fiz nenhuma cura sou uma ovelha negra".

Para a atriz, é “muito redutor” que isso seja aquilo a que mais a associem. “É realmente uma parte muito pequena”, sublinhou, acrescentando: “Se me perguntarem se gastei demasiado dinheiro em droga, claro que sim, uma vez já é mal gasto".

Confessou ainda que atualmente a questão já não a afeta como antes, com o tempo teve de aprender a lidar com isso.