Sociedade

Governo encerra escolas e proíbe visitas a lares, hospitais e prisões no norte

15 dos 21 doentes com Covid-19 em Portugal estão internados em hospitais na região norte

A ministra da Saúde Marta Temido anunciou, este sábado, o encerramento da Escola de Idães, em Felgueiras, da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto e do edifício onde o curso de História da Universidade do Minho é lecionado.

Na conferência de imprensa conjunta com a Direção Geral de Saúde, a ministra comunicou também que as visitas aos estabelecimentos prisionais e aos lares da região norte estão provisoriamente suspensas.

Medidas foram anunciadas pouco depois de a DGS ter confirmado a existência de 21 casos confirmados, dos quais 15 estão internados em hospitais da região norte.

"O encerramento proativo de algumas instituições deve ser implementado numa fase inicial quando o número de casos é ainda reduzido", explicou a governante, adiantando que o fecho de estabelecimentos de ensino e o período durante o qual estarão encerrados devem ser avaliados "caso a caso".

Marta Temido anunciou também que "se o surto evoluir, todos os hospitais do Sistema Nacional de Saúde serão ativados, tal como está a acontecer noutros países europeus".

A ministra, questionada sobre o número de camas disponíveis, informou que "a capacidade de resposta irá sendo dinamicamente ajustada", admitiu no entanto o recurso ao terceiro setor e ao setor privado, "que já manifestaram a sua disponibilidade".