Sociedade

Diretores das escolas defendem antecipação de férias da Páscoa para conter Covid-19

 "Talvez se possa evitar que a infeção se propague nas escolas como cogumelos".

Portugal está a apertar as medidas de prevenção e as restrições na saúde, educação, acesso a cultura, etc., no sentido de diminuir o risco de contágio do coronavírus.

No campo da educação, os diretores das escolas já fizeram saber que consideram que as férias da Páscoa deveriam ser antecipadas e, segundo o Público, já manifestaram essa posição à tutela.

A proposta é que as férias comecem 15 dias antes do previsto, que era no dia 28 de março, assim as escola encerrariam portas já nesta sexta-feira dia 13.

“Deste modo talvez se possa evitar que a infeção se propague nas escolas como cogumelos, que provavelmente é o que acontecerá caso permaneçam abertas”, defendeu o presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares (ANDE), Manuel Pereira, em declarações ao Público.