Sociedade

Várias pessoas estão a desrespeitar isolamento em Felgueiras

“Não é fácil as pessoas estarem em isolamento, sobretudo porque grande parte nem sintomas tem e acha que está bem"

Cerca de 10 mil pessoas dos municípios de Lousada e Felgueiras, no distrito do Porto, foram aconselhadas a ficar em isolamento social nos próximos dias devido ao Covid-19. No entanto, a Câmara de Felgueiras alertou as autoridades de saúde, esta terça-feira, para o facto de pessoas que deviam estar em isolamento não estarem a cumprir as indicações.

Nuno Fonseca, presidente da Câmara de Felgueiras, confirmou, em declarações à agência Lusa, que transmitiu às autoridades indícios" de haver pessoas da freguesia de Idães que não estarão a respeitar a situação de quarentena em que se encontram. Também Rosa Pinto, vereadora da Saúde da Câmara de Felgueiras, confirmou ao jornal Público que a autarquia recebeu informações acerca do incumprimento das restrições indicadas pelas autoridades de saúde.

“Chegou ao nosso conhecimento que algumas pessoas que foram orientadas no sentido de ficarem em isolamento, por terem estado em contacto com alguém infectado ou por apresentarem alguns sintomas, não estariam a fazê-lo. Demos nota disso mesmo ao delegado de saúde e já estivemos em contacto, hoje [terça-feira], com o gabinete da senhora ministra [Marta Temido], no sentido de encontrar uma forma de actuação que leve as pessoas a perceber que têm de ter responsabilidade e consciência que estas medidas são necessárias para tentarmos controlar o aumento de casos”, disse a vereadora ao Público, acrescentando ainda que a câmara “tem assumido todas as suas responsabilidades e feito tudo o que está ao seu alcance desde o primeiro momento”.

“Não é fácil as pessoas estarem em isolamento, sobretudo porque grande parte nem sintomas tem e acha que está bem. Mas é importante que sejam consciencializadas da importância deste isolamento. Há que tentar de uma forma mais pública sensibilizá-las para esta importância. Aguardamos indicações por parte da ARS e da DGS, para ver se podemos ajudar de alguma forma”, disse ainda.

No mesmo dia, a Junta de freguesia de Idães utilizou o Facebook para fazer um comunicado sobre o assunto, referindo-se a pessoas em quarentena que estão a circular "como nada se passasse".

"Neste momento o delegado de saúde já tem conhecimento das pessoas e essas mesmas pessoas serão acusadas de crime de desobediência e vão sofrer consequência graves", lê-se na publicação da junta, que relembra ainda que "a quarentena não é sinónimo de férias nem de passeios pela vila".

O i tentou obter um esclarecimento da presidente da junta de Freguesia de Idães, Palmira Faria, mas não obteve resposta.

Recorde-se que  a Direção-Geral da Saúde decretou o fecho de todas as escolas, públicas e privadas, dos municípios de Lousada e Felgueiras, bem como o encerramento de estruturas como ginásios, bibliotecas, piscinas e cinemas. As autoridades de saúde recomendaram ainda as populações a evitar deslocações desnecessárias e a concentração de pessoas.