Cultura

Coronavírus. Investigação de Ana Leal sobre Governo angolano adiada

No programa que deveria ser transmitido na noite desta terça-feira são feitas, depois do Luanda Leaks, "revelações" que "atingem o governo de Angola e ministros do atual Presidente" João Lourenço.

A partir desta quarta-feira, os programas da manhã e da tarde da RTP, da SIC e da TVI deixam de contar com o habitual público em estúdio. A decisão das estações televisivas foi tomada com o objetivo de evitar possíveis contágios por coronavírus num dia em que o número de casos confirmados em Portugal subiu para 41. Mas não são apenas medidas para a contenção do vírus que estão a levar a alterações nas estações. Na TVI, o programa de Ana Leal desta semana, que deveria ser transmitido às 21h desta terça-feira, foi adiado “face a um possível agravamento do surto de coronavírus”.

A decisão foi nesta terça-feira anunciada nas redes socias do programa da jornalista de investigação da TVI numa nota que explicava que a decisão se deveu a questões de programação: “A situação que o país vive nesta altura vai merecer destaque ao longo do dia na TVI e TVI24. Por isso mesmo, a emissão das reportagens de investigação vai ser adiada”.
O programa desta semana, para o qual não foi com a notícia do adiamento avançada ainda nova data de transmissão, tinha como tema “novas revelações sobre o governo de Angola”, depois do caso Luanda Leaks. Segundo o vídeo promocional do programa que estava previsto ser transmitido na noite desta terça-feira, em causa estão “revelações” que, depois do escândalo Luanda Leaks, “atingem o governo de Angola e ministros do atual Presidente”, João Lourenço.