Sociedade

Laboratórios privados com cada vez mais pedidos de análises

Germano de Sousa já despistou 14 casos positivos. Joaquim Chaves já só marca para o fim do mês.


O número de testes ao coronavírus multiplicou-se nos últimos dias nos hospitais do SNS mas também nos laboratórios privados. Até esta quinta-feira deram entrada nos laboratórios Germano de Sousa 330 prescrições de médicos, tanto do privado como de hospitais públicos, que também começam a recorrer aos laboratórios “por uma questão de rapidez”, diz o médico e antigo bastonário Germano de Sousa. 

A realização de testes para despiste do Covid-19 está dependente da validação pela Linha de Apoio ao Médico, algo que os médicos já pediram para ser alterado para passar a haver mais autonomia e menos demora. Germano de Sousa adianta que até ao momento concluíram 133 análises e 14 deram positivos, casos que são comunicados à Direção Geral da Saúde e encaminhados para o SNS. Estão a fazer marcações para o início da próxima semana e uma das dificuldades é a chegada de material necessário ao país, com alguns carregamentos a demorarem a ser despachados na alfândega, justificou o médico. Tem encomendados 4000 kits. Já a forte procura está também a levar a uma lista de espera nos laboratórios Joaquim Chaves, que fazem a análise no domicílio. Ontem já só estavam a fazer marcações para o final do mês, para 30 de março.  

Os comentários estão desactivados.