Economia

Linha SNS 24. Altice preparada para reforçar mas aguarda resposta do ministério

Operadora diz que há possibilidade dos enfermeiros atenderem chamadas fora do call center.

A Altice Portugal, operadora que gere a Linha SNS 24, garante que está preparada para aumentar resposta. O i sabe que esse reforço passa tanto pela contratação de mais recursos humanos cedidos pela Ordem dos Enfermeiros, como também do ponto de vista tecnológico, ao possibilitar que as chamadas possam ser atendidas pelo telemóvel de enfermeiros fora de call center, como também ter mais posições físicas em Lisboa para colocar mais enfermeiros em call center. Mas ao que i apurou, este reforço ainda não foi aprovado pelo Ministério da Saúde e, assim que for, a resposta será imediata.

Esta garantia surge depois de a secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Jamila Madeira, ter garantido na sexta-feira que “começaram a trabalhar na linha SNS 24 mais 112 enfermeiros" e que durante este período de exceção, a linha telefónica SNS 24 (808 24 24 24) vai passar a ser gratuita.

A Altice contratualmente só estaria obrigada a responder a 10 mil chamadas dia, no entanto, atualmente já responde a mais de 17 mil, além das quatro mil chamadas que devolve. A operadora também já contratou mais enfermeiros, através da cooperação da Ordem dos Enfermeiros, criando mais postos no Algarve e fez alterações tecnológicas no sistema introduzindo um BOT que trata automaticamente os pedidos criando mais espaço de atendimento humano.

Jamila Madeira já tinha afirmado que era possível atender "1200 chamadas em simultâneo" na linha SNS 24. E deixou a garantia que seria possível chegar “às 2000 chamadas em simultâneo".

Recorde-se que o excesso de chamadas recebidas criou um pico que gerou alguma instabilidade da Linha de Saúde 24, nos últimos dias.