Internacional

Rei de Espanha renuncia à herança do pai e retira-lhe a pensão

Decisão anunciada após suspeitas de irregularidades na vida financeira de Juan Carlos.

O Rei de Espanha, Felipe VI, informou que renuncia a qualquer futura herança a que tenha direito do seu pai, o rei emérito Juan Carlos. Esta decisão surge na sequência de terem sido reveladas alegadas irregularidades financeiras que envolvem o ex-monarca.

A Casa Real espanhola esclareceu, através de comunicado, que além de renunciar à sua herança, Felipe VI também retira a Juan Carlos as ajudas de custo anuais que este recebia.

Sublinhe-se que recentemente surgiram várias notícias na imprensa espanhola que revelavam que o rei emérito era beneficiário de uma empresa offshore, criada por si próprio quando ainda era soberano no país. Em causa estaria uma doação de 65 milhões de euros da Arábia Saudita.

A Casa Real, no seu comunicado, fez ainda referência às palavras do atual Rei no seu discurso de proclamação de 19 de junho de 2014. Felipe sublinhou na altura que a Coroa devia zelar pela dignidade da instituição, preservar o seu prestígio e observar uma conduta correta, honesta e transparente, como convém à sua função institucional e responsabilidade social.

A semana passada foi rejeitado o pedido da criação de uma comissão especial para investigar Juan Carlos, com o objetivo de apurar se o rei emérito teria ou não recebido comissões suspeitas da Arábia Saudita.

Felipe VI, de 52 anos, nega qualquer conhecimento ou envolvimento neste caso. Juan Carlos, de 82 anos, tornou-se rei em novembro de 1975 e foi o chefe de Estado espanhol até à sua abdicação, a favor do filho, em junho de 2014.