Economia

Pousadas da Juventude de "portas abertas" para profissionais de saúde e segurança

As Pousadas da Juventude seguiram o exemplo de alguns hotéis e alojamentos locais e estão agora disponíveis para acolher profissionais de saúde e das forças de segurança. No total são 3500 camas que cobrem todo o território nacional.

O Ministério da Educação, que tutela as áreas da Juventude e do Desporto, já disponibilizou 41 Pousadas da Juventude para acolher profissionais de saúde e das forças de segurança. No total, são 3500 camas disponíveis que vão permitir a estes profissionais reduzir as suas deslocações entre os seus locais de trabalho e residências e evitar o risco de contágio com as suas famílias.

Os espaços disponibilizados localizam-se de Norte a Sul do país, nomeadamente em Abrantes, Alcoutim, Alfeizerão, Alijó, Almada, Almograve, Alvados, Areia Branca, Aveiro, Beja, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Espinho, Évora, Faro, Gerês, Guimarães, Idanha-a-Nova, Lagos, Lisboa, Lisboa-Parque das Nações, Lousã, Melgaço, Oeiras, Ofir, Ovar, Ponte de Lima, Portimão, Porto, Santa Cruz, São Pedro do Sul, Tavira, Viana do Castelo, Vila Nova de Cerveira, Vila Nova de Foz Côa, Braga, Arrifana-Aljezur, Serra da Estrela, Setúbal e Viseu.  

As Pousadas da Juventude seguem assim o exemplo de alguns hotéis e espaços de alojamento local que, nas últimas horas, haviam anunciado estar de "portas abertas" para apoiar as equipaa de saúde e segurança que trabalham nesta fase.

O Instituto Português do Desporto e Juventude também já disponibilizou dois centros de medicina desportiva – o Centro de Medicina Desportiva de Lisboa e o Centro de Medicina do Porto – com equipamento e material que ficarão ao dispor dos profissionais de saúde durante a pandemia pelo Covid-19.